domingo, 11 de novembro de 2012

Primeiro Chakra: Muladhara



Chakra é uma palavra do sânscrito, antiga língua falada pelos povos indianos da Ásia e utilizada também para escrever os textos mais antigos de sua literatura, os Vedas. Chakra significa roda, círculo, e designa o disco solar, atributo de Vishnu.

Segundo a yoga, no ser humano existem 74 pontos vitais ou chakras situados entre o corpo etéreo e sua envoltura carnal, seu objetivo é ativar para alcançar certos poderes físicos, a felicidade e finalmente chegar a despertar a consciência. Assim, ficam unidos aos diversos corpos (mental, emocional, etérico) através de una série de canais denominados nadis, um tipo de estradas, por onde circula a energia.

A função principal dos chakras é absorver a energia universal, metabolizá-la, alimentando os distintos corpos do ser humano para finalmente irradiar energia para o exterior.
Dentro desse conjunto de centros energéticos, há 7 chakras básicos ou principais que se distribuem desde a parte mais baixa da coluna vertebral, onde se encontra a kundalini (energia enroscada na forma de cobra, que deve ser desperta) até a parte mais alta da cabeça (onde, ao estar desenvolvida, apareceria o que denominamos halo). A energia flui por tais pontos com movimentos ascendentes e descendentes, formando um tipo de espiral, que faz os chakras girarem como rodas.
Assim como o sistema nervoso coordena a atividade dentro do corpo físico, no corpo energético os chakras tem a função de integrar nosso veículo físico com nossa mente e nossas emoções.
Assim como o cérebro apresenta diferentes zonas que se relacionam com diferentes funções físicas e mentais, da mesma forma, cada um desses centros se relaciona também com diferentes funções.
Segundo a filosofia oriental, os chakras se relacionam intimamente com a consciência de todos os seres. A harmonia entre os sete chakras básicos significa o alcance da consciência global e a harmonia universal.

CHAKRA 1 – MULADHARA – FORÇA VITAL - BASE
PLANO FÍSICO – RAIZ, PERÍNEO – COR VERMELHO

Arquétipo: a Mãe Terra    Verbo: TENHO



- Tema central: instinto da sobrevivência
- Significado: Raiz, fundamento
- Número de pétalas: quatro
- Localização: Períneo, base da coluna vertebral, baixo do osso sacro
- Elemento: ar
- Estado íntimo: Tranquilidade, firmeza, estabilidade
- Glândulas: As suprarrenais
- Outras partes do corpo: Pés, pernas, ossos, intestino grosso.
- Afecções: Obesidade, hemorroidas, constipação, ciático, artrite degenerativa, anorexia                           
Corpo Celeste: Saturno,Terra
- Metal: Chumbo
- Sentido: O olfato
- Pétalas: Quatro: sam, sham, sam, vam  
- Cor: vermelho brilhante
- Pedras: granada, hematita, pirita, rubi
- Aromas: rosa, jasmim, cravo, sândalo
- Música: sons da natureza ou primitiva com tambores
- Mantra: OM
- Mandala: quadrado amarelo
- Animais: elefante, boi e touro
- Deidades Hindus: Brahma, Dakini, Ganesha, Kuvera, Uma, Lakshmi  


Este chakra é aquele que nos une com o mundo físico, material, direcionando  as energias cósmicas e terrenas para o sistema energético sutil. Desenvolve a confiança plena na vida, o apego e o sentimento da pertencimento.
Através da abertura deste chakra, estamos grudados na terra e sobre ele podemos construir as bases de nossa vida, captar a energia necessária para desenvolver nossa criatividade na relação com todo o externo; adquirir a força, a segurança, a estabilidade, a alegria, a calma, a paz, a serenidade, a perseverança e a  constância.
Nesse chakra exploramos  assuntos referentes ao dinheiro, alimentação, lar, corpo, desejos materiais, etc.
Como você se vê no mundo material? ... Sente segurança sobre a terra? ... Como é sua relação com seu corpo?... Você é idealista ou pragmático?
O primeiro chakra ou chakra "raiz"  sempre é um dos mais desequilibrados que temos e isso é um problema porque nesse local reside o  que se chama de kundalinî. Simbolicamente,  kundalinî é uma cobra dupla que, quando se desenrosca  começa a subir pela coluna vertebral. A kundalinî representa nossa energia espiritual,  e se este chakra está desequilibrado não favoreceremos seu "despertar".